Como vender ou comprar um e-commere

Existem vários tipos de lojistas virtuais que negociam sua operação de e-commerce, alguns com a finalidade de construir seu negócio de e-commerce para eventualmente vendê-lo, outras vezes, um empreendedor pode decidir passar para outro novo projeto, porque um negócio bem sucedido e estável já não oferece o mesmo desafio ou senso de descoberta e emoção.

E outros, que infelizmente não conseguem por falta de recursos dar andamento ao seu projeto e sua operação.

Vejo em muitos fóruns e comunidades especializadas em E-commerce no Facebook, diversos empreendedores negociando suas lojas virtuais, e este processo de vender um e-commerce não é tão fácil assim.

Abaixo listo algumas informações importantes para uma boa negociação:

Tudo por escrito

Os termos de cada venda deve ser por escrito. Embora algumas pessoas acreditam que “um aperto de mão é tão bom quanto um contrato”. Não é, existem inúmeras razões legais para que uma negociação de vendas desta magnitude deve ser por escrito.

Procure um bom advogado ou escritório de advocacia especializado em comércio eletrônico e direitos digitais.

Certifique e Valide sua loja virtual

Certifique-se o que você está comprando, fazendo uma pesquisa minuciosa da marca e sobre toda a sua operação. É importante saber exatamente o que está sendo comprado ou vendido.

É importante você validar a loja virtual, que podem trazer informações sobre a plataforma, performance, acessibilidade, todo o processo de pagamento, entrega e segurança. Procure empresa especializada em auditoria e validação de loja virtual, onde você pode contratar níveis de auditoria e verificar todo o processo de operação da plataforma. Para saber mais detalhes clique aqui.

Você pode criar um documento de intenção de compra e junto com um advogado criar cláusulas de não divulgação e não concorrência, que vai proteger o vendedor contra a concorrência e divulgação de segredos comerciais durante a fase de negociação.

Você deve verificar toda a transação financeira, pedidos e atendimento com o cliente, assim como verificar a reputação da loja em sites como E-bit e Reclame aqui.

Isso garante que o comprador está comprando uma operação que ele acredita estar recebendo, e que o vendedor está vendendo o negócio a um comprador que tenha investimentos suficientes para compra-lo.

Durante esta fase, é importante confirmar que as informações fornecidas pelo vendedor são verdadeiras, o vendedor deve apresentar os indicadores padrões do sucesso de uma empresa de comércio eletrônico. Incluindo sua demonstração de resultados, balanço, conta do Google Analytics, Marketplaces e Adwords.

Usar Garantias

Seja um vendedor ou comprador, que iniciarem uma negociação, as partes devem criar uma lista de garantias que serão incorporadas no acordo final.

O vendedor deve garantir que tem plena autoridade legal para realizar um acordo de venda do seu e-commerce para um vendedor.

Que tenha todos os direitos sobre a marca, domínio, cnpj, conteúdos da loja, direitos de propriedade intelectual.

Que o vendedor não está sujeito a qualquer ação judicial ou ação administrativa conhecida que possa prejudicar seus ativos.

Que suas demonstrações financeiras são verdadeiras e precisas, e que tenha pago todos os seus impostos.

O Comprador deve garantir que ele tenha recursos financeiros para comprar seu negócio, e que tem a experiência para perceber o seu valor total, e sucesso do seu projeto.

Pagamento com segurança

Importante que o pagamento seja estruturado de uma forma que faça sentido para ambas as partes. Você pode receber o valor negociado de diversas formas, pode utilizar uma conta jurídica, pode utilizar serviço de meios de pagamento para parcelar o valor via cartão de crédito, pode gerar boleto com ordem de protesto, enfim você pode negociar com o comprador a melhor forma.

O comprador também pode efetuar o pagamento quando determinados pontos de referência são atendidos, por exemplo: Um comprador pode solicitar que os pagamentos sejam liberados para o vendedor, com base no desempenho bem sucedido contínuo da loja.

A última coisa que o vendedor quer ouvir do comprador é que não está satisfeito, porque ele foi incapaz de continuar o sucesso da loja.

Prevenir de concorrência futura

Leve em consideração que no acordo entre as partes, deve incluir um período especificado durante o qual o vendedor não pode criar um site concorrente. Um vendedor que tem conhecimento particular e especializado no negócio que está sendo vendido, está em uma posição muito forte para competir com o comprador após a venda.

O acordo deve contar uma cláusula que proíbe o vendedor de abrir, trabalhar para, consultar ou possuir interesse em uma empresa concorrente por um período de tempo depois. É importante sempre que um advogado acompanhe todo este processo.

Para o sucesso desta negociação, nunca omite informações, tanto comprador como vendedor, sejam claros nos acordos e sinceros nos objetivos.

, , , ,

4 indicadores de confiança que ajudam na conversão da sua loja virtual

É comprovado que a maioria das pessoas tomam decisões de compra por impulso em uma loja virtual, e você já se perguntou se eles confiam em sua loja?

Consumidores virtuais, principalmente os de primeira viagem, avaliam muito o seu e-commerce de diversas formas para decidir se você é confiável. Eles querem saber se os dados pessoais e de cartão de crédito estão seguros, se a sua privacidade está realmente protegida, certeza de que eles vão receber o produto comprado e se realmente a loja cumpre os serviços oferecidos.

Felizmente, você pode ganhar novos clientes exibindo indicadores de confiança comprovada em lugares estratégicos no seu site.

Estes selos bem colocados podem reforçar visivelmente que sua loja virtual pode ser confiável. Como resultado, você tem maior aumento de conversões reduzindo o abandono do carrinho de compras.

Vamos analisar alguns indicadores de confiança que o seus clientes normalmente procuram:

  1. Selos de Segurança

Protegendo dados, evitando golpes de phishing e segurança contra códigos mal-intencionados são todos importantes para os compradores on-line. Você pode provar que sua loja está segura e limpa de código suspeito de algumas maneiras.

  1. Certificado SSL –  Provavelmente oferece um selo como parte do serviço, com link para que o usuários possam verificar informações da loja como: Razão social, loja ativa e loja segura. Algumas das principais empresas fornecem script de código para copiar e colar facilmente em sua loja, Symantec, Comodo, GeoTrust, RapidSSL, Certisign e GlobalSign
  2. Scans de Segurança – Em alguns sites você pode colocar o seu domínio e será verificado a presença de qualquer malware ou redirecionamentos suspeitos em seu site, algumas serviços como McAfee, Symantec e Google Trusted Stories são exemplos de selos que seus clientes provavelmente reconhecerão.
  1. Serviço de alta qualidade

Os compradores também querem ter certeza de que você entregará um ótimo serviço. Eles olham para as associações de defesa do consumidor e as marcas que você vende para monitorar os padrões de serviço, tais como:

  • Plataforma sem erros;
  • Comentários dos produtos sinceros;
  • Acesso e resposta das equipes de atendimento ao cliente;
  • Políticas de devolução e reembolso;
  • Velocidade de processamento e cumprimento de pedidos;
  • Divulgação clara de quaisquer termos e condições.

Um bom indicador de que seu serviço é excepcional é mostrar os certificados que você ganha ao entregar o que você promete. Isso poderia ser tão simples como mostrar que você é um revendedor autorizado para uma determinada marca.

Veja algumas empresas e serviços especializados em certificar se sua loja tem qualidade para atender seu cliente: E-bit, Validcomm, Trustvox, Yourviews, Compre e Confie, e-Confie entre outros.

  1. Garantia de Privacidade

Proteger os dados do cliente é apenas o começo. Os consumidores querem garantias de que você está protegendo sua privacidade e que você não está coletando ou usando suas informações pessoais para outras finalidades.

Para ajudar a proteger os consumidores, os governos de todo o mundo estão aplicando vigorosamente as leis e regulamentos de privacidade em seu nome. Uma boa maneira de construir confiança é mostrar que você está de acordo com essas regras. Alguns fornecedores como Site Blindado e Clear Sale podem avaliar suas práticas de dados e fornecer monitoramento constante e contínuo.

  1. Políticas de Garantia

Seus clientes gostam de saber que têm opções e garantias caso o processo de compra em sua loja virtual dê algum tipo de erro, como devolução do produto, troca do produto por outro ou até mesmo o reembolso.

O direito de arrependimento do consumidor de acordo com o Artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor pode ser exercido no prazo de 7 dias após o recebimento do produto ou do início da prestação do serviço.

Dê destaque para estas informações com uma página dedicada, explicando todo o processo e telefones casa haja dúvidas.

Como implementar indicadores de confiança?

Aqui estão as melhores práticas para implementar esses indicadores de confiança para que eles possam ter o maior impacto para você e seus clientes:

– Insira os indicadores em páginas importantes. Não espere o cliente chegar ao carrinho de compras para exibir seus indicadores de confiança ou para manter seus visitantes no seu site. Estabeleça sua credibilidade no momento em que eles acessam.

Geralmente este primeiro acesso acontece em uma página de produto ou em sua home. Estas páginas são os locais onde você deve apresentar seus certificados de segurança, serviços e antifraudes.

– Destaque os indicadores. A grande maioria das lojas virtuais inserem seus selos no rodapé da loja, e é lá que seus clientes vão procurar, pois além dos selos, existem as informações de CNPJ, Razão Social, Telefones, Endereço e formas de pagamento.

Algumas lojas estão inserindo selos no cabeçalho, impactando mais seus clientes, mostrando que a loja está muito preocupada com sua credibilidade.

Coloque os botões de ação próximos. A proximidade de seus botões de chamada para ação (call-to-action) é a melhor maneira de influenciar as ações de seus compradores, isso reforça que não há problema em clicar.

Mostre suas garantias perto do botão “Adicionar ao carrinho” e opções pós-pagamento perto de seu botão de checkout.

Exibir selos de segurança ao lado do local onde os compradores inserem suas informações financeiras ou finalizam sua compra.

– Torne seu selo significativo. Não existe regra para quantidade de indicadores que você pode exibir, porém é de bom senso que sua loja esteja também dentro dos padrões de layout.

Indico sempre que tenha um selo para cada indicador da sua loja: Segurança, Confiança, Validação, Review, Anti-Fraude, Consumidor.

– Não copie uma imagem. Não basta copiar a imagem de um selo desejado e publicá-lo em seu site. Isso é violação de direitos autorais e além disso, você não está realmente economizando dinheiro, os usuários sabem identificar um selo falso, que instantaneamente destrói qualquer confiança em sua loja.

Demonstrar que você tomou as medidas para proteger a segurança dos seus compradores e oferecer um serviço excepcional são os primeiros passos para ganhar confiança. Mostre seus indicadores de confiança com orgulho, você ganhou, conquistou e os visitantes de sua loja são mais propensos a recompensá-lo, tornando-se compradores.